|

Arquivado por: maio, 2011

Estudo brasileiro sobre o plantio de cana transgênica é publicado

Escrito por Marcelo. Postado em Cena na mídia

Estudo consensual assinado por 21 pesquisadores brasileiros sobre os detalhes decisivos para a permissão da plantação em escala comercial da cana transgênica no país foi publicado na revista norte-americana Tropical Plant Biology em sua primeira edição de 2011. O estudo pretende fornecer informações básicas sobre a biologia da cana e suas espécies aparentadas, genética e sistema de reprodução, além de seus produtos e subprodutos, bem como as atuais tecnologias utilizadas para desenvolver a cana Genéticamente Modificada (GM) para ajudar os reguladores no processo decisório sobre a liberação comercial de cultivares transgênicos. A resenha versa também sobre a utilização de ferramentas da biotecnologia no futuro próximo, visando à melhoria e ao aumento da resistência da planta. O diretor do Centro de Energia Nuclear na Agricultura (Cena/USP), professor Antonio Vargas de Oliveira Figueira, é um dos autores de artigo técnico sobre a regulamentação da cana-de-açúcar geneticamente modificada (GM) no Brasil. “Para liberar esse tipo de plantação e trazer a GM ao mercado brasileiro é necessário seguir um longo processo de regulamentação que avalia os impactos ambientais e fitossanitários que esta cultura pode causar”. De acordo com professor Figueira, o objetivo do estudo é contribuir com o processo decisório sobre a liberação comercial de cultivares de cana transgênica, a cargo da Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio). “A regulamentação desse processo é realizada por meio de uma comparação biológica entre a planta normal e a composição da planta geneticamente modificada”, explica. O artigo foi escrito por 21 professores de diversas instituições do Brasil e foi consensual. Cada um contribuiu com sua especialidade e área de atuação. São eles: Adriana Cheavegatti-Gianotto, Hellen Marília Couto de Abreu, Paulo Arruda, João Carlos Bespalhok Filho, William Lee Burnquist, Silvana Creste, Luciana di Ciero, Jesus Aparecido Ferro, Antonio Vargas de Oliveira Figueira, Tarciso de Sousa Filgueiras, Mária de Fátima Grossi-de-Sá, Elio Cesar Guzzo, Hermann Paulo Hoffmann, Marcos Guimarães de Andrade Landell, Newton Macedo, Sizuo Matsuoka, Fernando de Castro Reinach, Eduardo Romano, William José da Silva, Márcio de Castro Silva Filho e Eugenio César Ulian. Mais informações Assessoria de Imprensa Engenho da Notícia (19) 3302.0100 contato@engenhodanoticia.com.br

Curso de Proteção Radiológica – 30/05 a 10/06/2011

Escrito por silvana. Postado em Eventos

CURSO DE PROTEÇÃO RADIOLÓGICA

CONHECIMENTO E ATUALIZAÇÃO

PUBLICO ALVO: Responsáveis e usuários de fontes de radiação (materiais radioativos e geradores de radiação ionizante), incluindo docentes, funcionários, estudantes de graduação, Pós-Graduação e de Especialização. OBJETIVO DO CURSO: Fornecer noções básicas sobre proteção radiológica, informações sobre operação ou manuseio seguro de fontes de radiação. Obs.: Atende como um dos requisitos para a obtenção do Registro de Pessoas Físicas para o Preparo, Uso e Manipulação de Fontes Radioativas junto à CNEN (Norma CNEN-NN-6.01).

Período de: 30 de maio a 10 de junho de 2011

LOCAL: Anfiteatro Prof. Dr. Admar Cervellini, no CENA.

HORÁRIO: das 13:30 as 18:00h CARGA HORÁRIA: 50 horas Inscrições: de 02 a 27 de maio através do site www.cena.usp.br > Cursos em CENA

Coordenação e realização: SERVIÇO DE PROTEÇÃO RADIOLÓGICA- CENA/USP & SESMT/USP

Pesquisador americano é eleito membro da ABC

Escrito por admin. Postado em Cena na mídia

  Professor da Universidade de Washington é parceiro do Cena/USP há 30 anos   O professor da Escola de Oceanografia da Universidade de Washington (EUA), Jeffrey Edward Richey, foi eleito Membro Correspondente da Academia Brasileira de Ciências (ABC). O pesquisador, que atua desde 1980 junto ao Centro de Energia Nuclear na Agricultura (Cena/USP), desenvolve estudos nas áreas de hidrologia do rio Amazonas, pesquisando a interação entre o oceano e a terra nas zonas costeiras.   A posse ocorreu no último dia 3 de maio, no Rio de Janeiro, em cerimônia que marcou os 95 anos da ABC. “Fiquei muito honrado com a distinção, mesmo porque um prêmio conquistado no exterior é sempre um reconhecimento importante na vida de qualquer cientista”, afirmou Richey, que é formado em Ecologia pela Universidade da Califórnia.   O pesquisador participou também do projeto Camrex (Carbon in the Amazon River Experiment), realizado entre 1982 a 1991, com o objetivo de estudar os processos que controlam a distribuição de elementos bioativos nas margens do rio Amazonas no Brasil. Atualmente, em parceria com pesquisadores brasileiros, entre eles o professor Reynaldo Victória, do Cena/USP, Richey desenvolve estudos em outros rios tropicais, dentro do projeto Roca.   Sobre a ABC Fundada em 3 de maio de 1916, com o nome Sociedade Brasileira de Sciencias, a Academia teve o nome alterado em 1921 para sua atual denominação. A ABC tem desempenhado papel relevante em várias atividades ligadas à ciência no Brasil, como por exemplo, liderando e influenciando na criação de diversas instituições, viabilizando publicações científicas, desenvolvendo programas e eventos científicos, estabelecendo convênios internacionais, e disponibilizando recursos para a sociedade acadêmica.   Segundo Jacob Palis, presidente da ABC, os objetivos da entidade incluem o reconhecimento do mérito dos maiores talentos científico-tecnológicos do país, através das eleições para os quadros da ABC; a promoção de uma marcante presença do Brasil no cenário científico internacional; a contribuição efetiva para a promoção da Ciência brasileira em benefício da sociedade. O presidente da entidade vem defendendo ainda a atuação de pesquisadores estrangeiros no Brasil, em nível de pós-doutorado. _________________ Engenho da Notícia Assessoria de Imprensa Cena/USP Tel: (19) 3302.0100 contato@engenhodanoticia.com.br  

Conselho Universitário aprova nova carreira para servidores técnicos e administrativos

Escrito por admin. Postado em Notícias

O Conselho Universitário aprovou, em sessão realizada hoje, dia 10 de maio, o novo plano de carreira para os servidores técnicos e administrativos da Universidade. O enquadramento inicial de todos os servidores, que consiste na primeira etapa da implantação do novo sistema, será efetivado já a partir deste mês. Leia mais sobre este assunto nesta edição especial do boletim USP Destaques. USP Destaques nº 29 – 10/05/11